Não planejou, não comprou!

Não planejou, não comprou!

4 de janeiro de 2019 0 Por Marlon Moro

Planejamento é primordial

“O perfil dos jovens é basedo no imediatismo, querem tudo na hora e acreditam que se não vier no momento desejado eles desistem.”

Essa frase é comum, e até concordo em partes com isto.

Mas será que o brasileiro não é assim também quando falamos em investimentos de longo prazo como a compra da casa própria?

Quantas pessoas você conhece que se planeja, faz todo um estudo das possibilidades para atingir um objetivo ou mesmo já fez uma consultoria sobre sua vida financeira?

Pois é, se conhecer provavelmente são poucas pessoas, não é mesmo?

Muitos pensam que poupar ou investir é só para quem é “bem de vida” e isso é um grande problema cultural que enfrentamos no brasil.

Imediatismo é um problema

Quantas vezes você já não chegou em uma loja, viu um produto que você nem imaginava “querer” e por achar uma boa oportunidade comprou na hora sem nem ao menos pesquisar?

Algumas né?

Por um golpe do destino, acabou vendo o mesmo produto três vezes mais barato e se sentiu prejudicado.

Você fica bravo e se sente enganado.

Isso é mais comum do que imaginamos.

Se com coisas bem simples isso acontece, por que não aconteceria com imóveis de alto valor?

Você deve estar se perguntando, mas eu passei 5 meses pesquisando e procurando o meu imóvel, negociei o melhor valor possível dentro daquele perfil que queria.

Com certeza fiz um bom negócio.

Agora deixo uma pergunta, você comprou à vista ou financiado?

Sim, isto mesmo. A pergunta é essa.

Quanto você financiou do seu imóvel?

O valor total ou o mínimo ? Atualmente você pode financiar até 80%.

Se a sua resposta foi o valor máximo, isso mostra claramente que você comprou por impulso.

Mesmo pesquisando todas as opções de apartamentos ou casas no ato da compra, você provavelmente não pensou nos detalhes antes.

Porque estou dizendo isso?

O planejamento começa bem antes de sair comparando opções e é essencial para que você pague a menor quantidade de juros possíveis.

Isto significa que se sua compra utilizou o percentual total permitido, você está pagando juros sobre um alto valor e que no fim do pagamento pode chegar a até incríveis 3x (TRÊS VEZES) o valor inicial do bem.

Isso vale para carros, motos ou qualquer coisa em que você faça uma dívida de longo prazo.

Não tenho dinheiro para comprar à vista

Sim, você pode ser mais um da grande maioria dos brasileiros que não consegue quitar a casa tão sonhada de uma vez só.

Fique tranquilo, isto pode ser contornado.

Isso se torna um problema quando você dá o valor mínimo de entrada e se endivida completamente só para suprir sua necessidade atual.

Por isto é importante que antes de visitar os apartamentos ou casas que deseja comprar, verifique quanto dinheiro você consegue juntar para obter uma parcela “justa” e com uma taxa de juros razoável.

Em 2019 a tendência é que a economia melhore, sejam gerados mais empregos e que a taxa de juros diminua junto com uma maior liberação de crédito.

Essa pode sim ser uma boa hora para você comprar, caso você já tenha entendido que quanto menor o valor de entrada maior será sua dívida futura.

Entenda como funciona o Financiamento Imobiliário.